Sábado , 20 Julho 2019
[wds id="3"]

Desabamento no Lauro Sodré destruiu relíquia da adesão do Pará à independência

 

Cristino Martins

O governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, visitou na tarde desta sexta-feira (25) o Palácio Lauro Sodré – prédio histórico que já foi sede do governo e hoje sedia o Museu do Estado do Pará (MEP). Helder esteve no local para acompanhar a situação do prédio – que sofreu o desabamento de parte do teto, em um de seus salões internos, na madrugada desta sexta (25).

Parte do forro que desabou: avaliação ainda definirá estado do problemaParte do forro que desabou: avaliação ainda dirá estado do problema (Cristino Martins)

O pedaço do forro de estuque do salão Pompeano caiu e a área está isolada. A visita contou com a presença do Corpo dos Bombeiros, Úrsula Vidal, secretaria da Secult e equipe técnica.

Os salões do segundo piso ficarão, por enquanto, isolados para visitação.

De acordo com a secretária da Secult, Úrsula Vidal, o governo espera a finalização dos laudos da perícia para iniciar as intervenções. “As obras devem seguir uma série de regras a partir das orientações dos engenheiros e Corpo de Bombeiros, que são muito criteriosas”.

Comitiva do governador visitou prédio esta tarde: fechado até reformasComitiva do governador visitou prédio esta tarde: fechado até reformas (Cristino Martins)

A secretaria afirma ainda que foram executadas obras estruturais na geração passada – ou seja, reparos de danos específicos e não conservação do todo.

“A atenção será maior, por se tratar de pontos históricos. Há muitas obras de arte, esculturas e símbolos da história do Pará que precisam ser preservados e deve ser feito uma avaliação completa”, afirma.

PERDAS

Com a queda do forro, uma mesa histórica que foi usada em 1823, para declarar a adesão do Pará à Independência, foi quebrada.

Mesa de assinatura da adesão do Pará à independência foi destruídaMesa de assinatura da adesão do Pará à independência foi destruída (Cristino Martins)

De acordo com o arquiteto Manoel Campos, que integra a equipe técnica, está sendo feita a avaliação dos danos e níveis de complicação. “Trabalharemos com a melhor técnica e responsabilidade para garantir a segurança dos visitantes e funcionários do Museu”, afirma.

O especialista afirmou que ainda não é possível definir uma data para finalização dos reparos.

Placa desabou do teto: estado geral do prédio será avaliadoPlaca desabou do teto: estado geral do prédio será avaliado (Cristino Martins)

AINDA SEM AVALIAÇÃO

O tenente coronel Alessandre Francês, diretor de serviços do Corpo de Bombeiros, afirmou que a área já estava isolada e que, a priori, não há informações sobre a dimensão do risco.

“Começamos os trabalhos imediatamente com a avaliação. As intervenções devem ser iniciadas em breve”, afirma.

A Secult foi orientada a ceder o laudo completo de todos os pontos históricos do Estado ao governo. Segundo o governador, Helder Barbalho, esta é uma medida para se avaliar as intervenções necessárias.

“Vamos evitar a ocorrência de outros incidentes como o de hoje e para isso será tomado um conjunto de medidas ao lado do IPHAN e corpo de Bombeiros. Precisamos do apoio de todos os órgãos responsáveis pela memória, preservação e cultura do Estado”, afirmou o governador.

As visitas fazem parte da agenda de governo que verifica obras inacabadas ou abandonadas pela gestão passada. No próximo sábado, 26, o governador irá com a equipe para a Alça Viária acompanhar a situacão da ponte do rio Moju, às 10h.

Palácio Lauro Sodré: antiga sede do governo hoje é museuPalácio Lauro Sodré: antiga sede do governo hoje é museu (Cristino Martins)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

[wds id="3"]